caravana-parana-unido-pelas-mulheres-tera-forca-tarefa-com-seis-secretarias

Caravana Paraná Unido pelas Mulheres terá força-tarefa com seis secretarias

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Mulher, Igualdade Racial e Pessoa Idosa (Semipi), inicia nesta sexta-feira (26), em Goioerê, no Centro-Oeste, a segunda temporada da Caravana Paraná Unido pelas Mulheres. A novidade deste ano é a presença da força-tarefa com as demais secretarias que integram o Comitê Interinstitucional de Enfrentamento às Violências contra as Mulheres do Paraná: Segurança Pública; Saúde; Desenvolvimento Social e Família; Ciência, Tecnologia e Ensino Superior; e Justiça e Cidadania. O evento conta com a parceria da Associação dos Municípios do Paraná (AMP).

“O colegiado atua como uma força-tarefa responsável pela execução e supervisão de políticas integradas e transversais de combate à violência, reunindo recursos, esforços e expertises”, ressalta a secretária da Semipi, Leandre Dal Ponte. “Neste ano, as secretarias vão reforçar as ações na caravana, ampliando a colaboração e o engajamento no projeto, que é a maior mobilização em defesa das mulheres paranaense da história do nosso Estado”, acrescenta.

A edição deste ano tem como tema o “Fortalecimento da Rede de Proteção e Enfrentamento às Violências contra as Mulheres”. A ideia é percorrer o Estado promovendo ações de fortalecimento do atendimento e empoderamento deste público orientando os gestores e gestoras municipais que atuam nas políticas para mulheres.

As cidades de Goioerê, Paranavaí, Ivaiporã, Cornélio Procópio e Foz do Iguaçu irão receber os cinco encontros macrorregionais durante a segunda temporada ainda no primeiro semestre deste ano, em razão do calendário eleitoral.

Em 2023, na primeira temporada da Caravana, foi criado o Fundo Estadual da Mulher que se tornou referência para outros estados brasileiros. O sucesso da primeira edição da iniciativa se traduz em números: crescimento de 141% no número de Organismos de Política para Mulheres (OPMs), alta de 117% de Conselhos Municipais Ativos e 81% de aumento no número de Fundos Municipais. Ao todo, foram impactados 76% dos municípios paranaenses e mais de 3 mil representantes.

No ano passado, o repasse fundo a fundo de R$ 6 milhões aos 75 municípios que preencheram os requisitos foi utilizado em ações e políticas para as mulheres. Os valores variaram de R$ 45 mil a R$ 210 mil, por município, de acordo com o porte e estruturas já existentes.

Neste ano, o Governo do Estado autorizou o repasse de R$ 20 milhões para os municípios aplicarem no fortalecimento da rede de proteção e no enfrentamento das violências contra as mulheres. O período de pré-habilitação para ter acesso aos recursos do fundo encerrou em 15 de abril e 173 municípios manifestaram interesse.

Fonte: AEN

Veja Também.

Rolar para cima