Ex-namorada revela que Ayrton Senna morreu “sem realizar os maiores sonhos”

Ex-namorada de Ayrton Senna, a apresentadora Adriane Galisteu revelou que o piloto morreu sem realizar os três maiores sonhos de vida. O ídolo brasileiro morreu em 1º de maio de 1994, vítima de um acidente automobilístico.

A atriz foi uma das convidadas a participar do especial “Em Senna”, que conta a história da carreira do piloto e é uma homenagem aos 30 anos do falecimento do Ayrton. O programa vai ao ar no início do mês que vem pela ESPN e pela plataforma de streaming Star+.

“Eu falo que ele morreu sem realizar os três maiores sonhos dele. Ele tinha um sonho de correr na Ferrari, não realizou. Tinha um sonho de ter um filho, acho que não teve. Houve um ‘bafafá’ de que teve uma filha, não sei como ficou essa história, mas ele não exerceu a paternidade. E um sonho de conhecer a Disney. Quer dizer: a coisa mais óbvia do mundo, conhecer a Disney. Então, eu trouxe isso para a minha vida. Eu sou uma mulher que realizo os meus sonhos”, disse.

Galisteu namorou o piloto de 1993 a 1994, ano de sua morte | Foto: Reprodução / Instagram / @galisteuoficial

O programa será apresentado por Felipe Mota e, além de Adriane Galisteu, o empresário Geraldo Rodrigues e o ex-piloto Christian Fittipaldi, filho de Wilson Fittipaldi, também serão entrevistados.

Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas

Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

versão original

Veja Também.

Rolar para cima