Homem é preso em Entre Rios do Oeste por violência doméstica, e ameaças de morte à equipe policial

Na tarde desta  quinta-feira (07), no horário de  14h45, a Polícia Militar de Entre Rios do Oeste foi acionada para se deslocar até uma residência onde havia um caso de violência doméstica.

Chegando ao local a equipe encontrou somente a mulher que relatou ter sido vítima novamente de injúrias e pesadas ameaças de morte por parte de seu convivente. Ela revelou que que esta situação já vem se arrastando há algum tempo e que as ameaças são recorrentes.

Como o agressor havia saído de casa com o veículo, a equipe policial realizou o patrulhamento, e quando localizou o referido, tentou a abordagem que não foi acatada, acelerando o veículo por algumas quadras até chegar em casa.

No local, o homem saiu do carro bastante alterado, e se recusou a acatar qualquer ordem dos policiais. Disse que agora ele está em sua casa e que os policiais não tinham o direito de estar ali.

Logo houve a constatação que o homem apresentava sinais de embriaguêz alcoólica e como teve muita resistência à abordagem, foi necessário o uso de técnicas de imobilização e de algemas para resguardar a segurança de todos.

O infrator naquele momento identificou-se como sendo advogado, e em seguida ameaçou os policiais com ameaças dizendo que “arrumaria para a cabeça” da equipe. Foi-lhe solicitado apresentar a carteira da OAB ao qual ele recusou, dizendo que os policiais “não passavam de m*erda” quando não estavam fardados e armados.

No interior de seu veículo foram encontradas diversas garrafas de cerveja abertas e esparramadas, e ele também se recusou a realizar o teste do etilômetro.

Já no Destacamento da PM em Entre Rios do Oeste o homem ainda ficou muito mais exaltado proferindo constantes ameaças de morte à todos os integrantes da equipe policial. Neste momento um policial militar que se encontrava no DPM, tentou acalmar o detido, o qual passou a dizer: “quem é você seu b*sta, não se meta onde não foi chamado, ou vai acontecer com você o
mesmo que vai acontecer com esses dois ai”. O PM então advertiu sobre a situação de ameaça aos policiais, momento em que o autor afirmou: “que ameaça que nada, vou resolver isso do meu jeito, para descobrir onde você e sua família mora é rapidinho,
você não sabe com quem você se meteu, pode esperar que vou te encontrar por aí e você já era”.

Diante da agressividade do autor, o PM solicitou que a equipe colocasse novamente o acusado no compartimento reservado da viatura, momento em que o acusado se levantou e foi de encontro com a policial, tentando atingir a mesma com o
peito, sendo contido por outro PM. Neste momento, o detido passou a ofender a policial, ameçando a mesma também, dizendo: “amanhä eu encontro você na rua e vou te mostrar quem é quem”, “você não passa de uma policial de m*rda”, “tira essa algema
de mim e vamos resolver isso la fora, só nos dois”, “só porque é mulher não acha que não posso te arrebentar, vamos lá fora”.

O acusado e sua convivente foram conduzidos em veículos diferentes para Marechal Cândido Rondon para a tomada de providências que o caso requer. Em consulta aos antecedentes, foi constatado que o homem não é advogado como havia dito.

A vítima em depoimento, declarou ter muito medo do convivente, diante das diversas ameaças que já vem sofrendo. As imagens das ameaças proferidas no Destacamento entrerriense, também foram cedidas para avaliação em Marechal Cândido Rondon.

Destaque Entre Rios

Veja Também.

Rolar para cima