Kajuru diz que Textor mostrou “indícios indiscutíveis” em relatório sobre manipulação

Após a participação de John Textor na CPI da Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas, nesta segunda-feira, o senador Jorge Kajuru (PSB-GO) afirmou que o dono da SAF do Botafogo entregou “indício indiscutíveis” aos senadores.

Kajuru, que é presidente da CPI, participou de uma reunião secreta com Textor após a sessão. Nela, o empresário norte-americano teria apresentado um relatório e supostas evidências de manipulação de resultados envolvendo jogos do Campeonato Brasileiro.

Nós chegamos a uma conclusão por unanimidade. Ao invés de falar em provas, temos que dizer que obtivemos indícios indiscutíveis, com conteúdo, não foi um ‘blá-blá-blá’. Foram quase duas horas de demonstrações de imagens, que nos leva a não dizer que esses indícios não poderão virar provas

Jorge Kajuru, senador e presidente da CPI

Kajuru pede apoio da Polícia Federal

O senador ainda falou sobre os próximos passos da investigação, e afirmou que conta com a colaboração da Polícia Federal para esclarecer as acusações de Textor.

“Buscaremos principalmente na Polícia Federal a companhia para tudo o que vimos, para tudo o que tomamos conhecimento. Por exemplo, a questão do VAR, que fiquei aturdido, e acho que todos os senadores que estão presentes também ficaram”, seguiu Kajuru.

Participação de John Textor

Em depoimento à CPI da Manipulação de Jogos e Apostas Esportivas (CPIMJAE), John Textor reforçou que o Palmeiras teria sido beneficiado nas últimas edições do Campeonato Brasileiro por manipulação de resultados.

A resposta do proprietário da SAF do Botafogo foi dada ao senador Jorge Kajuru (PSB), que preside a CPI, nesta segunda-feira (22), em Brasília.

Textor nega contradição

Em seu questionamento, o senador mostrou duas declarações de John Textor. Em uma, o norte-americano falava ter provas de que o Palmeiras foi beneficiado. Na segunda, afirmava que jamais acusou Leila Pereira, presidente do clube paulista, de estar envolvida em manipulação de resultados.

Kajuru perguntou se não havia contradição entre as falas.

Não vejo contradição. Baseado no que acredito, nas evidências que temos, vamos comprovar que o Palmeiras foi beneficiado por manipulação de resultados em 2022 e 2023. Eu nunca aleguei que o Palmeiras ou o São Paulo, como clubes, estariam por trás disso. O Julio (Casares, presidente do Palmeiras) é uma das pessoas mais receptivas a mim. Me abraçou e disse que minha presença foi transformadora. Existem evidências que os jogadores dele estiveram envolvidos, eu não sei a razão do seu comportamento naquele dia

John Textor, dono da SAF do Botafogo

“Dinheiro é capaz de corromper pessoas”

“O dinheiro é capaz de corromper as pessoas. Eu nunca aleguei que Leila (Pereira) ou Julio (Casares) ou os clubes estão envolvidos nisso. Por isso, não vejo uma contradição nessas declarações”.

John Textor foi convidado a depor na CPIA devido às declarações dadas desde novembro de 2023, nas quais apontou manipulação de resultados no futebol brasileiro e afirmou ter evidências, inclusive já as entregou à Policia Civil.

Textor vai mostrar possíveis evidências a senadores

Em sua explanação inicial, antes de ser questionado pelos senadores, o empresário norte-americano reforçou que as evidências que afirma ter — e o fizeram ser chamado a depor — mostram “como os jogos são manipulados, e não o por quê.”

Textor explicou que, para preservar os envolvidos, apresentará as evidências em sessão secreta com os senadores, que acontecerá nesta segunda.

STJD teria ignorado evidências, diz Textor

John Textor é o proprietário da Eagle Holding Football, que adquiriu a SAF do Botafogo em 2022 e tem outros clubes ao redor do mundo, como o Crystal Palace, da Inglaterra, o Lyon, da França, e o Molenbeek, da Bélgica.

Em sua oitiva, o empresário reforça que entregou as evidências ao STJD ainda em 2023, pedindo uma investigação — a qual não foi realizada.

Se você tem acesso a essas informações, no meio da temporada, como você vai lidar? O que fiz foi apresentar o relatório ao Tribunal, com os nomes dos envolvidos vetados para proteger os seus direitos, e pedi por uma investigação. Não fiz alegações, só pedi para que fosse investigado. Pedi isso em dezembro, mas o Tribunal tivesse se debruçado, não estaríamos onde estamos hoje pois tive que apresentar as evidências nas últimas semanas. Isso me levou aos processos e isso me permitirá a apresentar as evidências

John Textor

Relembre as denúncias de John Textor

O empresário norte-americano assumiu o comando da SAF do Botafogo em 2022. Na última temporada, após o término do Campeonato Brasileiro, o dirigente denunciou a atuação da arbitragem e, baseado em relatório da Good Game!, publicou que o Palmeiras — que conquistou a Série A em 2023 — foi beneficiado.

Nos últimos meses, Textor trouxe à tona denúncias de manipulação de resultados envolvendo árbitros e jogadores, como divulgado pelo próprio empresário – relembre aqui. O dirigente afirma que é capaz de provar que houve manipulação e citou jogos de Palmeiras, São Paulo e Fortaleza pelo Campeonato Brasileiro.

Na última quarta, Textor uma longa declaração a respeito das denúncias. O empresário norte-americano, proprietário da SAF alvinegra, explicou as evidências que apresentou à Polícia Civil do Rio de Janeiro nesta quarta (3), fez críticas ao STJD e reforçou que não acusou clubes como Palmeiras e São Paulo.

Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

Veja Também.

Rolar para cima